Menu
Sexta, 27 de novembro de 2020

MS soma 52.406 casos de Covid-19 e 939 mortes pela doença: 'Solicito a cada um de vocês muito cuidado'

Geraldo Resende pediu para que todos mantenha o distanciamento social, usem máscaras e tenham cuidados com a higiene das mãos.

04 de Set 2020 - 15h:53 Créditos: G1 MS
Crédito: google

Mato Grosso do Sul chega nesta primeira sexta-feira de setembro a 52.406 casos de Covid-19 e 939 mortes. "Muito grande o número de óbitos. Quero aqui lastimar em nome de toda a equipe de Saúde do estado. A taxa de letalidade é 1,8%. Muito alta", disse o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

Conforme o boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira, do total de casos confirmados da infecção pelo novo coronavírus, 42.865 pessoas já se recuperaram; 547 estão internadas e 8.055 estão em isolamento.

As cidades que registraram os últimos óbitos, ocorridos desde 31 de agosto, foram: Campo Grande, Coronel Sapucaia, Cassilândia, Miranda, Dourados, São Gabriel do Oeste, Bonito, Corumbá, Rio Brilhante, Aquidauana e Corumbá. Desta 25 mortes, quatro são de pessoas que não tinham comorbidades relatadas.

Há 1.981 amostras de casos suspeitos em análise nos laboratórios. "Número pequeno em relação ao que já tivemos. Estamos cumprindo com o compromisso de entregar em até 72h. Alguns em até 24 e maioria 48. No entanto, é expressivo o número de casos sem encerramento, que é de responsabilidade dos municípios".

O secretário explicou que a média móvel de casos decresceu, "mas está estabilizada em um nível muito alto. Estamos fazendo trabalho com municípios para descer a curva. Campo Grande houve decréscimo nos últimos 7 dias e vamos torcer para decair e certamente teremos mais leitos disponíveis. A média de óbitos no estado nos últimos sete dias é de 14 e em Campo Grande, 6.6".

A secretária-adjunta de Saúde, Cristina Maymone, disse que os cuidados com vírus precisam ser mantidos. " A circulação do vírus está alta em todas as regiões. A única vacina é a atitude: distanciamento social e redução da mobilidade. Temos muitos municípios pequenos e próximos e as pessoas ficam se movimentado entre as cidades. Neste momento temos que ter distanciamento, usar máscaras e ter higiene com as mãos. Fico muito preocupada porque daqui 15 dias vamos ver o resultado. Que fique bem claro: não estamos em curva descendente".

Cristina pediu ainda para os municípios intensificar monitoramento na atenção primária. "Muitos casos chegando grave no hospital. Quem está em isolamento, se sentir que agravou, não demore para procurar assistência".

O secretário finaliza pedindo cuidados a todos em relação a todas às regras de prevenção à infecção pelo novo coronavírus: "Solicito a cada um de vocês muito cuidado, se vocês querem preservar a vida".

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias