Menu
Domingo, 21 de julho de 2024

Temperaturas abaixo de 14 °C aumentam em 30% os casos de infarto

O Hospital Proncor alerta para os cuidados necessários com a saúde cardiovascular durante o inverno

10 de jul 2024 - 08h:14 Créditos: Cg News
Crédito: Divulgação

O inverno traz consigo diversas mudanças no organismo, com temperaturas mais baixas podendo elevar os riscos para a saúde do coração. Durante essa estação, é comum um aumento significativo nos casos de infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC), especialmente entre indivíduos que já sofrem de condições cardíacas.

A chegada do frio em Campo Grande (MS) exige cuidados redobrados com a saúde, principalmente para o sistema cardiovascular. Quando a temperatura cai abaixo de 14°C, há um aumento notável nos episódios de infarto, até 30%, e nos casos de AVC, em torno de 20%. Esse risco é mais elevado para idosos entre 75 e 84 anos e para aqueles com problemas cardíacos já existentes. Portanto, é essencial estar atento e tomar medidas preventivas durante os dias mais frios na capital sul-mato-grossense.

Impacto do frio na saúde cardiovascular

Durante os períodos de frio, a saúde cardiovascular pode ser seriamente afetada por diversas mudanças fisiológicas no corpo. O coração trabalha mais intensamente devido ao estreitamento dos vasos sanguíneos, que é uma resposta natural do organismo para preservar o calor. Isso resulta em um aumento na pressão arterial e na frequência cardíaca. Adicionalmente, a produção de cortisol se eleva e ocorrem alterações na coagulação do sangue, fatores que juntos podem facilitar a formação de coágulos, obstruindo artérias e causando infartos.

A cada redução de 5°C na temperatura, há um aumento aproximado de 5% no risco de morte por doenças cardiovasculares, e esse risco pode persistir por várias semanas. O aumento das infecções respiratórias no inverno (Bronquiolite, Gripe e Covid: veja como se proteger) também coloca uma carga extra no sistema imunológico, agravando condições cardíacas já existentes, elevando ainda mais o risco de complicações cardiovasculares, como ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

Nesta época de inverno, também é crucial considerar onde e como realizamos nossas atividades físicas. Para evitar oscilações na pressão arterial e na frequência cardíaca, é recomendável optar por locais previamente aquecidos, como academias e esteiras. Evitar atividades ao ar livre quando a temperatura está abaixo de 14 ou 13 °C pode ser benéfico para a saúde cardiovascular, proporcionando um ambiente controlado que ajuda a manter o corpo em uma temperatura estável durante o exercício. Assim, escolher adequadamente o local para a prática física pode contribuir significativamente para o bem-estar e a segurança durante os meses mais frios do ano, comenta a Dra. Joanna Beatriz Curado Elias, CRM 6300/MS.

Por que o infarto aumenta no inverno?

O infarto do miocárdio, conhecido como ataque cardíaco, ocorre quando o fluxo sanguíneo para uma parte do coração é bloqueado por um coágulo. No inverno, as baixas temperaturas aumentam o risco de infarto por vários fatores. Primeiramente, a vasoconstrição causada pelo frio faz com que o coração trabalhe mais para bombear sangue através de vasos contraídos. Em segundo lugar, a desidratação, mais comum no frio porque sentimos menos sede, pode tornar o sangue mais espesso, aumentando o risco de formação de coágulos. A dieta rica em gorduras e sal, típica do inverno, e a redução das atividades físicas devido ao frio, também contribuem para o aumento do risco de infarto.

Fatores adicionais que aumentam o risco de hipertensão no inverno:

Sedentarismo: O frio desestimula a prática de atividades físicas, prejudicando a saúde cardiovascular.

 Desidratação: A menor ingestão de líquidos no frio pode espessar o sangue, elevando a pressão arterial.

Dieta: Pratos de inverno mais gordurosos e salgados podem elevar a pressão arterial.

Grupos mais vulneráveis

Idosos, pessoas com doenças cardíacas preexistentes e indivíduos com fatores de risco como hipertensão, diabetes e tabagismo precisam de cuidados redobrados nesta estação. A população mais vulnerável tende a ter menor reserva funcional e órgãos como rins e vasos sanguíneos que não funcionam adequadamente.

Dicas para manter a saúde no inverno:

Praticar exercícios físicos regularmente;

Evitar exposição prolongada ao frio;

Adotar uma alimentação saudável e equilibrada;

Monitorar a pressão arterial;

Seguir rigorosamente as orientações médicas, incluindo a administração de medicamentos e consultas regulares para quem tem doenças cardíacas ou outras comorbidades.

Para minimizar esses riscos, é crucial seguir orientações médicas e manter um acompanhamento regular da saúde cardiovascular. Caso necessário, não hesite em buscar ajuda médica. Conte com o Hospital Proncor e sua equipe de cardiologistas, que oferecem atendimento de emergência 24 horas com protocolos especializados para AVC e infarto, em duas unidades (Proncor C. Cachoeira e Proncor Centro). Além disso, disponibilizam exames, check-ups e consultas médicas com agendamento. Proteja sua saúde cardiovascular durante o inverno com o suporte especializado do Hospital Proncor.

Onde encontrar atendimento de emergência em Campo Grande (MS):

Hospital Proncor Centro - R. Raul Pires Barbosa, 1.800, Chácara Cachoeira. (veja como chegar)

Hospital Proncor C. Cachoeira - R. Maracaju, 1.265, Centro. (veja como chegar) 

Hospital Santa Marina (Urgência Pediátrica) - R. Dr. Eduardo Machado Metelo, 835, C. Cachoeira. (veja como chegar)

Serviços Oferecidos:

Pronto Socorro 24h (Adulto e Pediátrico)

Pronto Atendimento Ortopédico

UTI - Unidades de Terapia Intensiva (Adulto e Pediátrico)

Internação

Centro Cirúrgico

Hemodinâmica

Exames: Ressonância Magnética, Tomografia Computadorizada, Raio-X, Ultrassom, e mais.

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias