Menu
Segunda, 26 de outubro de 2020

MS tem a primeira escola de capacitação da área da assistência social do Brasil

A escola vai qualificar milhares de profissionais da área de assistência social do Estado

11 de Mar 2020 - 09h:31 Créditos: Da redação
Crédito: Governo MS

A partir da segunda quinzena do mês de março o CapacitaSUAS (Programa Nacional de Capacitação do Sistema Único de Assistência Social vai disponibilizar 2.300 mil vagas de cursos, capacitações, seminários e treinamentos para gestores, trabalhadores e conselheiros da política de Assistência Social de todo o Estado do MS.

Primeira Escola de qualificação da área no País, o SUAS – “Escola de Assistência Social Prof.ª Mariluce Bittar” – é mantida com recursos exclusivos do Governo Estadual e já emitiu mais de 3.000 (três mil) certificados entre 2016 e 2019.  Neste mesmo tempo mais de 25.000 (vinte e cinco mil) agentes públicos de todos os municípios já passaram pela Escola, participando de seminários, cursos, workshops, conferências e programas de qualificação.

A expressiva atuação da Escola do SUAS no aperfeiçoamento dos profissionais, é resultado do trabalho feito pela Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho. “São gestores que precisam de competências para a governança, conselheiros que deliberam e fiscalizam a política em cada esfera de Governo”, explica Elisa Célia Nobre, Secretária de Estado e presidente do Fórum Nacional de Secretários de Estado de Assistência Social – Fonseas.

Além da educação permanente, a Escola Mariluce Bittar (em homenagem à educadora e profissional que deu importante contribuição para a construção dos direitos sociais), criou novas formas de mobilização social para assegurar a autonomia dos Conselhos de Direitos. Daí a importância de processo formativos voltados aos trabalhadores do Suas, conselheiros e gestores.

A capacitação é feita em um espaço com mais de 1.500m² de área construída, e espaços devidamente equipados. Além de amplo auditório com capacidade para 300 pessoas onde são realizados seminários, eventos e conferências, o prédio conta com mais três salas para cursos (30 e 50 pessoas) mini auditório para plateias de até 100 pessoas e um laboratório de informática equipado para uso simultâneo de 30 pessoas.

“Nossa meta é oferecer cursos online, mas por enquanto a sede dos cursos é em Campo Grande”, explica a Coordenadora da Escola, Patrícia Noleto. No amplo local também está instalada biblioteca para consulta além de todo acervo da professora Bittar, doado pela família.

Um dos maiores desafios do SUAS no MS, segundo ela, são as fronteiras e os indígenas. E para trabalhar com estas distinções sociais, de acordo com Patrícia, é preciso envolvimento de vários órgãos e muito conhecimento.  Neste sentido, de acordo com a Coordenadora, o Estado reconhece a importância de capacitar equipes para trabalhar com a sociedade respeitando suas diferenças culturais. “A maior riqueza do SUAS são seus trabalhadores”, destaca.

Políticas públicas para autonomia

Durante muitos anos, a Assistência Social foi encarada e exercida com caráter paternalista e filantrópico, com objetivo socorrista e emergencial voltado para a precariedade. Felizmente esta visão deu lugar a construção de políticas públicas com processos e estruturas que garantem a qualificação dos serviços prestados à população mais vulnerável.  Daí a importância de processos formativos voltados aos trabalhadores do Suas – um dos maiores sistemas de proteção social do Mundo . O objetivo é promover a independência e a autonomia familiar.

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias