Menu
Sexta, 23 de outubro de 2020

Setorização, uma alternativa eficiente para melhorar o abastecimento dos municípios de MS

Pelo menos 21 cidades onde a Sanesul opera o sistema de abastecimento de água tratada já foram setorizadas ou estão passando pelo processo

11 de Set 2020 - 17h:09 Créditos: Escrito por ACOM/SANESUL
Crédito: Escrito por ACOM/SANESUL

Foto: Acom


Projetos de setorização são importantes para a Sanesul. Há alguns anos, a Empresa de Saneamento de MS, que atende hoje 68 municípios no modelo de concessão de água e esgoto, vem investindo recursos próprios para modernizar a estrutura de distribuição e água nas cidades.

Atualmente, há quatro projetos de setorização em execução, mas muitos outros já foram finalizados. Figueirão, Anastácio, Porto Murtinho e Corumbá estão passando pelo processo.

Já as cidades, Bonito, Fátima do Sul, Sidrolândia, Guia Lopes da Laguna, Naviraí, Vicentina, Paranaíba, Camisão, Inocência, Aparecida do Taboado, Ribas do Rio Pardo, Ponta Porã, Coronel Sapucaia, Jardim, Rio Negro, Camapuã e Dourados, tiveram a setorização concluída.

São várias as necessidades que podem ser atendidas em relação a um projeto de setorização. Via de regra, o foco é tornar os sistemas de abastecimento de água mais eficientes. 

“É um recurso do sistema de abastecimento de água fundamental para o uso racional dos recursos naturais e para melhorar a qualidade do serviço de abastecimento. Pois, divide a grande rede em setores menores, facilitando o gerenciamento e o controle operacional do sistema de distribuição de água potável” comenta Elthon Teixeira, da GESAA- gerência de sistema e abastecimento de água da Sanesul.

A setorização divide a rede em distritos, com o objetivo de facilitar a manutenção e diminuir os impactos causados durante a execução dos serviços, como por exemplo, a interrupção do fornecimento, além de reduzir as perdas de água, porque é possível controlar melhor a pressão da água na tubulação.

widget de imagem

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias