Menu
Terça, 02 de junho de 2020

Bope invade casa e pastor que fez live de agressões contra a esposa é preso

A vítima foi socorrida com algumas escoriações e encaminhada para atendimento médico

12 de Mar 2020 - 17h:20 Créditos: Luiz Guilherme
Crédito: Leonardo de França/Midiamax

O Bope (Batalhão de Operações Especiais) invadiu, depois de duas horas de negociações, e resgatou a mulher que era mantida refém pelo marido pastor na tarde desta quinta-feira (12), na residência do casal, que fica na Rua Cláudia, no bairro Giocondo Orsi, em Campo Grande.  

Como o agressor não cedeu, os policiais tiveram que invadir o local. E conforme o comandante do Bope, Wilmar Fernandes, os militares usaram táticas não letais para imobilizar o homem que segurava um objeto cortante e mantinha a vítima encarcerada em um dos quartos.  

“Quando os policiais entraram, ele não ofereceu resistência. Tentamos negociar por cerca de duas horas, mas vendo que não haveria acordo, decidimos agir”, explicou ele, ainda que “ele parecia estar determinado [a matá-la]”, disse à reportagem do Midiamax.

Familiares disseram que a casa na verdade, é da mulher, mas que ao ficar viúva, passou a conviver com o pastor, que é considerado um ‘oportunista’. Ainda segundo o site, durante a madruga, os dois tiveram uma discussão e o desentendimento piorou.  

O pastor chegou a fazer uma live nas redes sociais cortando o cabelo da vítima e a ameaçando com uma tesoura. Amigos visualizaram a publicação e acionaram a polícia.

Além do Bope, também estiveram no local outras unidades da Polícia Militar como o Batalhão de Choque, Polícia Civil, com o GOI (Grupo de Operações e Investigações) e o Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros).  

O Corpo de Bombeiros esteve no local para auxiliar no atendimento.

A vítima foi socorrida com algumas escoriações e encaminhada para atendimento médico. Ela também será submetida a exame de corpo de delito.  

Já o homem, foi encaminhado para a delegacia. Familiares no local ressaltaram também que a vítima estava, de fato, com o cabelo cortado. O caso deve ser encaminhado à Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher).



Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias