Menu
Quinta, 04 de junho de 2020

Subsecretaria de Políticas para Mulheres consolida parceria com Igrejas

A campanha “MS Unido, Paz nas Famílias” reúne lideranças religiosas de diferentes denominações

12 de Mar 2020 - 12h:06 Créditos: Da redação
Crédito: Governo MS

Com o objetivo de apresentar a campanha “MS Unido, Paz nas Famíias”, lançada pelo Governo do Estado em dezembro do ano passado, a subsecretária Estadual de Política Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja, participou nesta quarta-feira (11.03), da reunião do Conselho Estadual de Pastores de Mato Grosso do Sul, a convite do presidente, pastor Ronaldo Leite Batista.  

A campanha “MS Unido, Paz nas Famílias” reúne lideranças religiosas de diferentes denominações pelo fim da violência doméstica contra crianças, adolescentes, mulheres, pessoas idosas e pessoas com deficiência.

A subsecretária ressalta que “a família é o local onde deveríamos nos sentir mais seguras; é na família que conhecemos valores e princípios que formarão a personalidade e o caráter da pessoa adulta; mas, infelizmente, para muitas pessoas, é exatamente no lar onde mais estão inseguras e expostas a diversas formas de violências. E reconhecendo a importância e o papel social das Igrejas, a proposta do projeto é contribuir para a redução dos conflitos e das violências domésticas, especialmente contra crianças e mulheres”.

Conforme pesquisa divulgada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em 2018, a cada 2 minutos registrou-se um boletim de ocorrência por violência doméstica; lesão corporal dolosa foram 263.067 ocorrências; dos registros de violência sexual, 82% das vítimas eram mulheres e mais da metade tinham menos de 13 anos.

De acordo com o pastor Ronaldo Leite Batista, a igreja tem que estar engajada na luta pelo fim da violência. “Quando se fala em violência doméstica a gente pensa que é uma coisa que só acontece fora das igrejas evangélicas, fora daquele mundo onde as pessoas só creem em Deus”, afirma o religioso.

“Mas infelizmente estar dentro da igreja evangélica não significa propriamente que aquela pessoa está totalmente pronta para viver conforme os desígnios de Deus, e casos de violência acontecem”, completa o pastor.

Ronaldo Leite Batista reforça ainda que o Conselho de Pastores irá trabalhar de forma prática em busca de resultados positivos. “Desde o início das tratativas para essa grandiosa campanha, nada nos foi imposto pela subsecretária, é uma construção conjunta. Vamos usar a nossa linguagem visando atingir os problemas relacionados a violência doméstica e apresentar soluções práticas, mapeando os bairros e combatendo esse mal que assola a sociedade”, conclui.

O projeto também foi apresentado pela subsecretária no I Fórum de Direitos Humanos e Liberdade Religiosa, realizado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 7 de março. “Reunir líderes evangélicos e discutir abertamente a questão da violência doméstica, da violência contra a mulher, é iniciar uma grande parceria para a garantia do direito que todas temos, de viver uma vida livre de violências, em paz, com amor, união, respeito e dignidade. Temos certeza que com essa parceria poderemos alertar muitas mulheres para a percepção da violência antes que algo pior aconteça, e muitos homens para que repensem suas atitudes, pois a Igreja chega a lugares que o Estado não alcança”, comemora a subsecretária.

O material da campanha “MS Unido, Paz nas Famílias”, está disponível para download no site www.secid.ms,gov.br/campanhas e informações poder ser obtidas através do telefone (67) 3316-9198.

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias