Menu
Terça, 31 de março de 2020

Governo define estratégias para prevenir e combater incêndios florestais em MS

19 de Fev 2020 - 10h:49

O Governo do Estado definiu estratégias de prevenção e combate a incêndios florestais em Mato Grosso do Sul ao longo do ano de 2020. Entre elas estão a utilização do manejo integrado do fogo, orientação à população e proprietários rurais, capacitação de novos brigadistas e a criação de uma rede que agregue as estruturas do poder público e iniciativa privada no combate a incêndios.

“Demos início às tratativas para ampliar a prevenção e reforçar o combate a incêndios florestais em Mato Grosso do Sul no ano de 2020. Vamos implantar o manejo integrado de fogo. O Ibama vai selecionar algumas áreas estratégicas, mas já devemos aplicar a técnica nas unidades de conservação do Estado”, informou o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

As ações foram definidas em reunião realizada na segunda-feira (17), com a presença do superintendente do Ibama, coronel Luiz Carlos Marchetti, do coordenador Estadual do Prevfogo, Marcio Yule, do comandante-geral dos Bombeiros, coronel CQBM Joilson Alves do Amaral e dos superintendentes da Semagro, Pedro Mendes (Meio Ambiente e Turismo) e Rogério Beretta (Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar).

O manejo integrado do fogo prevê queimadas programadas, envolvendo instituições públicas e privadas, produtores rurais e a comunidade. Essa estratégica leva em conta questões ambientais e sazonais, propondo um controle maior e consequente redução dos focos de incêndio.

“O manejo integrado foi um dos destaques apresentados por Mato Grosso do Sul no Wildfire no ano passado. Além disso, vamos definir um calendário com os períodos mais adequados para se fazer a limpeza embaixo das linhas de transmissão de energia elétrica. Também será realizado um programa amplo de capacitação de brigadistas no interior do Estado e incentivado que alguns estabelecimentos, como pousadas, tenham uma brigada de incêndio, com orientação sobre a necessidade de um kit mínimo para esse trabalho”, informou o secretário.

Foi definido também a criação de uma rede de combate a incêndios florestais em Mato Grosso do Sul, agregando pessoal e equipamentos do PrevFogo, da Reflore, da Biosul, Corpo de Bombeiros, Exército, Defesa Civil. “O primeiro passo será um levantamento daquilo que existe em termos de equipamentos de combate a incêndio no Estado em todas essas iniciativas, bem como a quantidade de pessoas capacitadas para esse tipo de ação”, disse o titular da Semagro.

O Governo do Estado já confirmou que o Corpo de Bombeiros irá receber R$ 13 milhões para a aquisição de equipamentos e veículos utilizados em combates a incêndios em Mato Grosso do Sul. O recurso é destinado à aquisição de veículos (de tanque florestal e para transporte de tropa) e para a compra de equipamentos para a corporação (uniformes, botas, capacetes). O processo já está em fase de licitação.

Também será assinada uma ata de registro de preços (recurso usado na contratação de bens e serviços, por meio de licitação na modalidade de concorrência ou pregão) para a aquisição de horas-voo de aeronave apropriada para atuar no combate a incêndios florestais. “Já temos autorização para esse procedimento. O objetivo é que sejam compradas horas de voo que serão utilizadas quando necessário, a exemplo do que o ICMBio já faz”, finalizou Jaime Verruck.

Foto e texto: Governo MS

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias