Menu
Sábado, 28 de novembro de 2020

Reserva Indígena terá um prefeito presente, garante Barbosinha

Ele fez visitas por várias aldeias

20 de Out 2020 - 16h:43 Créditos: Roberta Ferreira
Crédito: Divulgação

O candidato a prefeito Barbosinha, da coligação “Reconstruir é o desafio” (DEM/PSDB/Avante/MDB/Patriota/Podemos/PSB/PSD/Solidariedade), iniciou a semana com uma agenda de compromissos na área da reserva indígena de Dourados. Ele começou a caminhada pela Missão Evangélica Caiuá, onde foi recebido pelo diretor executivo do local, reverendo Beijamim Benedito Bernardes, com quem debateu algumas demandas, principalmente em relação ao hospital que atende os indígenas e, entre elas os recursos que são repassados pelo Governo Federal, via município.

Em seguida, visitou residências das aldeias Bororó e Jaguapiru e fez o compromisso em abrir as portas do gabinete a partir de janeiro para atender lideranças e a comunidade. “Não vim aqui prometer milagres, quero ouvir de vocês o que é prioridade e viabilizarmos o atendimento”, disse o candidato. Algumas reivindicações, como a questão da água tratada, asfalto nas principais vias, creches, melhoria na saúde e educação e no esporte, já são compromissos assumidos por Barbosinha ainda como deputado estadual.

Desde o ano passado ele vem intercedendo junto ao Governo do Estado, em manifestações na Sesai (a Secretaria Especial de Saúde Indígena) do Ministério da Saúde e ao MPE (Ministério Público Estadual) e o MPF (Federal) no sentido de garantir amplo atendimento à comunidade. “Não é possível aceitar que, em meio a uma pandemia de coronavírus, os índios não tenham água para o mínimo exigido nesse tratamento, que é a higiene pessoal”, reiterou Barbosinha.

O Plano de Gestão do candidato propõe a realização de parcerias com o Distrito Sanitário Indígena, aprimorar o Subsistema de Atenção à Saúde Indígena, baseado na atenção diferenciada, no cuidado integral e intercultural, mas sempre observando as práticas de saúde tradicionais, garantindo o respeito às especi?cidades culturais, com prioridade para a garantia da segurança alimentar e nutricional. “Queremos fazer uma política social sem apelar para o assistencialismo, mas sim para amenizar o sofrimento das pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica”, ressaltou Barbosinha, lembrando que a prioridade dentro de todo esse processo é a criação de oportunidades.  

‘Vamos buscar apoio junto aos governos estadual e federal para proporcionar condições da própria comunidade garantir o seu sustento, com qualificação profissional e, criar mecanismos de incentivo ao turismo, que possam facilitar o comércio de seus produtos”, afirmou o candidato.


Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias