Menu
Quarta, 01 de abril de 2020

Lula diz que Bolsonaro chegou ao limite: 'não tem preparo para tocar o país'

Ou esse cidadão renuncia ou fazem o impeachment dele porque não é possível que alguém seja tão irresponsável para brincar com a vida de milhões de pessoas

26 de Mar 2020 - 12h:17 Créditos: Terra
Crédito: (Divulgação) - Lula usou as redes sociais - em vídeo e texto - para criticar Bolsonaro.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez duras críticas ao atual mandatário, Jair Bolsonaro, e afirmou que ele "chegou ao limite da compreensão das pessoas desse país" ao minimizar os esforços que estão sendo feitos pelos governadores na luta contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2).

"Eu penso que o presidente Bolsonaro chegou ao limite da compreensão das pessoas desse país. Ele, definitivamente, não está preparado para tocar o Brasil. Ou esse cidadão renuncia ou fazem o impeachment dele porque não é possível que alguém seja tão irresponsável para brincar com a vida de milhões de pessoas", disse ao se referir sobre o pronunciamento do dia 24 de março.

Ao lado do ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato à Presidência Fernando Haddad, Lula afirmou no vídeo que o pronunciamento mostrou que o presidente não age com responsabilidade - críticas reafirmadas em uma série de postagens no Twitter.

"O Bolsonaro não está preparado para tocar esse país. Um presidente não é obrigado a saber de tudo, mas quando você não sabe, você consulta a sociedade, os especialistas, os governadores. Coisa que em nenhum momento ele fez", disparou. Lula afirmou ainda que está "pessimista com relação ao que nos aguarda" e que o país está "perdendo tempo demais".

"O Brasil não está fazendo sua lição de casa por conta da compreensão do presidente de que ele é um atleta... e de que é só uma gripezinha. Se ele agisse com responsabilidade, quem sabe a gente já tivesse munido de máscaras, respiradores e milhões de testes. Estou vendo os governadores se dedicarem. Todos. E o presidente da República precisa tomar juízo. Ou o Congresso fazer com que as coisas aconteçam", afirmou.

O pronunciamento de Bolsonaro na última terça-feira (24) gerou uma ampla repercussão negativa entre políticos, especialistas e a classe médica em todo o país. Durante a fala, o presidente criticou o isolamento social para evitar a disseminação da doença e afirmou que o novo vírus é uma "gripezinha, um resfriadinho".


Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias