Menu
Domingo, 21 de julho de 2024

“Operação Marruá”: polícia desarticula quadrilha que furtava e abatia gado no Pantanal

Durante operação, além dos mandados de prisão, foi cumprido um mandado de busca e apreensão

26 de mai 2022 - 14h:37 Créditos: O Sul Mato Grossense
Crédito: Reprodução

Quatro pessoas envolvidas em organização criminosa especialista em furto de gado foram presas nesta quarta-feira (25), durante a Operação Marruá, deflagrada pela Polícia Civil, com o objetivo de combater o abate ilegal na região do Pantanal.

A organização foi responsável pelo furto de mais 1.000 cabeças de gado nas regiões pantaneiras, por porte ilegal de arma, ameaça e receptação. Com apoio da Polícia Militar Ambiental, as equipes das Delegacias de Corumbá e Ladário fiscalizaram locais investigados no Pantanal, desde o início do dia.

Foram utilizadas seis viaturas, três barcos, 26 policiais civis e três policiais militares ambientais. Foram apreendidos cinco armas de fogo, sendo um revolver calibre 22 com munições, um revolver calibre 38 e três espingardas. Também foi encontrado 14 marcas de ferro que eram utilizadas para remarcar o gado furtado.

Durante a Operação Marruá foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão na cidade de Corumbá e Ladário, em locais conhecidos como comércio de carnes que eram frutos do crime de abigeato. No açougue houve inspeção da Vigilância Sanitária e da perícia, que constataram que as carnes do estabelecimento eram impróprias para consumo. O local foi fechado e as carnes apreendidas.

Ainda foi cumprido uma mandado de busca domiciliar e quatro mandados de prisão para membro da organização criminosa. Duas pessoa foram presas em flagrante, dessas, quatro em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, o que comprova a utilização de armas para o abate clandestino.

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias