Menu
Quarta, 24 de fevereiro de 2021

Com recordes de apreensões o DOF já tirou de circulação, este ano, mais de 180 toneladas de drogas

Departamento de Operações de Fronteira (DOF)

28 de Ago 2020 - 17h:05 Créditos: SeComSoc DOF/Sejusp
Crédito: SeComSoc DOF/Sejusp

Dourados (MS), 28 de agosto – O Departamento de Operações de Fronteira (DOF) registrou, nesta última quarta-feira (26), a maior apreensão de drogas do Brasil. Foram 33,3 toneladas de maconha que estavam acondicionadas em uma carreta Bitrem, com placas de Maracaju (MS). Apreensão, esta, com repercussão nacional e internacional, em diversos veículos de comunicação.


O Ministro da Justiça e Segurança Pública, André Luiz de Almeida Mendonça, depois de publicar em sua conta oficial no Twitter um elogio aos policiais do DOF e à Secretaria Estadual de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, pelas ações desenvolvidas no enfretamento ao tráfico de drogas falou, por telefone, com o Diretor do DOF e com os policiais responsáveis pela apreensão recorde, onde renovou o compromisso de apoiar as ações de segurança pública em Mato Grosso do Sul.


O Governador do Estado, Reinaldo Azambuja também, por telefone, falou com o Diretor do DOF parabenizando todos os integrantes do Departamento de Operações de Fronteira pelas ações desenvolvidas e firmou compromisso de continuar dando todas as condições necessárias, no difícil enfrentamento ao crime organizado na Fronteira e ressaltou, ainda, a importância do trabalho da polícia estadual de Mato Grosso do Sul para todo o Brasil.


No período de 1º de janeiro a 26 de agosto de 2020 o DOF tirou de circulação 180,4 toneladas de drogas, contra 73,2 toneladas no mesmo período de 2019. Um aumento de 146%. Diante desta marca expressiva, o DOF faz um balanço das apreensões de drogas realizadas em 2020.


O tipo de droga de maior volume apreendido é a maconha, que corresponde a 99% do volume total de 2020. Outros tipos de drogas como a cocaína, pasta-base, Skank, crack e haxixe também têm registros neste ano. Somente com a droga apreendida estima-se um prejuízo direto ao crime na ordem de R$ 280.000.000,00 (280 milhões de reais).


O Diretor do Departamento de Operações de Fronteiras (DOF/SEJUSP/MS), Tenente-Coronel PM Wagner, falou da relevância das apreensões de drogas. “São responsáveis por romperem um ciclo criminoso; por descapitalizarem o crime organizado e impedir que seus dividendos retornem à sociedade em forma de violência. A Operação Hórus, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, juntamente com outras estratégias de nossa Secretaria Estadual de Segurança Pública tem provocado um duro golpe nas organizações criminosas que agem nas fronteiras.”


Ao todo, 579 veículos foram apreendidos com drogas ou envolvendo o tráfico, durante as ações do DOF, dos quais 423 veículos são de passeio, 38 são camionetes, 45 são motocicletas, 58 são carretas ou caminhões e outros 15 são de diversos outros tipos. Somente com os veículos apreendidos estima-se um prejuízo, ao crime organizado, na ordem de R$ 20.000.000,00 (20 milhões de reais).


As pessoas presas, associadas à prática do crime de tráfico de drogas, foram 489, sendo 85,2%, do sexo masculino.


As apreensões de grandes volumes de drogas foram destaque neste período de 2020. Ao todo, o DOF realizou sete, com mais de 8 toneladas em um único veículo estabelecendo como marcas as apreensões de 17,3 toneladas (3ª maior da história do DOF); 20,2 toneladas (2ª maior da história do DOF; e, 33,3 toneladas (a maior da história do Brasil).


O Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, afirmou que as apreensões de drogas, tanto do DOF como das demais forças estaduais, têm apresentado crescimento exponencial. “Resultado do aprimoramento das técnicas policiais, do trabalho de inteligência e dos investimentos que temos feito, tanto em capacitação dos servidores da segurança, como em estruturas”, afirma.


Conforme o Secretário, ainda este ano o Governo do Estado, via Sejusp, começa a construir a nova sede do DOF, no Jardim Guaicurus, em Dourados, orçada em R$ 5,1 milhões com uma área de 17.400 m². “Estamos trabalhando, também, na compra de um helicóptero para a segurança pública, que ficará baseado na nova sede do DOF e Defron, que contará com heliporto. Essa aeronave atuará no Sul do Estado e nas Fronteiras com o Paraguai e a Bolívia”, explica.


SOBRE O DOF


Atuando em 53 municípios da linha e faixa de fronteira, o DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.



Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias