Menu
Sábado, 19 de junho de 2021

Câmara Técnica do Ministério da Saúde nega inclusão de jornalistas na lista de prioridade de vacinação contra a covid-19

Segundo o documento são poucas as vacinas

29 de Abr 2021 - 14h:15 Créditos: Roberta Ferreira
Crédito: Divulgação

A Câmara Técnica do Ministério de Saúde respondeu o oficio da Secretária de Mato Grosso do Sul, negando a inclusão dos jornalistas na lista de prioridade de vacinação contra o coronavírus.  

Pois segundo o documento, são poucas vacinas e por isso tem que manter o público-alvo que já estava na lista.  

O Decreto Federal, nº 10.288 de março do ano passado diz que as atividades da impressa são tratados como serviços essenciais.  

Pois os jornalistas são as pessoas que ficam na linha de frente, se expondo aos riscos de contaminação da covid-19.  

“Reafirmamos que o Ministério da Saúde está envidando esforços a fim de disponibilizar a vacina a toda a população para qual os imunizantes estejam indicados e, uma vez cumprido os cronogramas de entrega das aquisições e intenções de compras desta pasta, a oferta poderá ser ampliada a partir do segundo semestre de 2021”, conclui o documento.

De acordo com a pesquisa, no Brasil o número de jornalistas mortos é maior em todo o mundo.  

O Sindjor-MS permanece em contato com sindicatos de outros estados e a FENAJ para continuar a mobilização, desta vez a nível nacional.  

“A luta pelo direito da inclusão dos jornalistas no grupo prioritário não pode parar, vamos persistir”, afirma o presidente da entidade, Walter Gonçalves.


Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias