Menu
Sábado, 04 de julho de 2020

Barbosinha pede a suspensão para o corte de água

Isso é para os moradores de baixa renda

30 de Jun 2020 - 17h:55 Créditos: Roberta Ferreira
Crédito: Divulgação

Na última semana o deputado Barbosinha – DEM-MS enviou para a Assembléia Legislativa pedindo que seja mantido a suspensão do pagamento de contas de água, aos moradores de baixa renda e por isso o corte não deverá ser feito, em todas as unidades consumidoras da Sanesul nas 68 cidades.

O prazo é para ser estendido até o dia 31 de dezembro de 2020. Data que coincide com o fim do estado de calamidade pública decretado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio do Decreto Legislativo 620.  

O deputado tocou no assunto hoje (30), pois em março o governo havia anunciado que iria suspender por 90 dias o pagamento de contas de água.  

“Esse prazo de 90 dias venceu na última semana e solicitei a prorrogação até 31 de dezembro, tendo em vista que durante este período a crise financeira instalada no Brasil agravou-se ainda mais e as famílias estão com seus recursos comprometidos. As pessoas têm passado um tempo maior reclusas em suas residências, o que aumenta o consumo de água e por outro lado a renda familiar está drasticamente comprometida, sendo necessário, neste momento, que as pessoas invistam os poucos recursos disponíveis na subsistência dos seus entes queridos, com gastos prioritários em alimentos e remédios”, defendeu o deputado lembrando que em Mato Grosso do Sul aproximadamente 50 mil pessoas são beneficiadas pela tarifa social da Sanesul.

“No entanto, caso as pessoas tenham o seu serviço de abastecimento de água interrompido será impossível manter as recomendações e a higiene pessoal. Essa é a medida mais eficaz comprovada até o momento e a água é imprescindível para a higienização das mãos, sendo a maior aliada no combate ao vírus”, completou Barbosinha.



Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias