Menu
Sábado, 23 de janeiro de 2021

Na Argentina a legalização do aborto é aprovado pelo senado

O projeto de lei é de autoria do presidente do país

30 de Dez 2020 - 08h:07 Créditos: Roberta Ferreira
Crédito: Divulgação

Nesta madrugada (30), depois de 12 horas de debate foi aprovado na Argentina à legalização do aborto.  

O projeto de lei é de autoria do presidente Alberto Fernández. Foram 38 votos a favor, 29 contra e uma abstenção.  

"É aprovado, vira lei e vai para o Executivo", declarou a vice-presidente Cristina Kirchner, que preside o Senado.

A gestante poderá interromper a gravidez com até 14 semanas, passado este período só será permitido se a criança for fruto de um estupro ou se a mãe corre algum risco.

"O aborto seguro, legal e gratuito é lei. Hoje somos uma sociedade melhor, que amplia os direitos das mulheres e garante a saúde pública", escreveu o presidente argentino no twitter.

No último dia 11 este projeto de lei já havia sido aprovado na câmara, com 131 votos favoráveis, 117 contra e seis abstenções.  

Em 2018 este tema já foi discutido, porém quando chegou ao senado foi reprovado.

Desde 1983 mais de três mil pessoas morreram por causa dos abordos clandestinos. Todos os anos, cerca de 38 mil mulheres são hospitalizadas por conta disso.  


Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias