Menu
Segunda, 03 de agosto de 2020

Homem mata namorada a facadas e depois comete suicídio

A polícia (PCDF) investiga o caso

31 de Jul 2020 - 15h:56 Créditos: Redação
Crédito: ISTO É

Vizinhos chegaram a escutar barulhos às 4 horas da manhã, desta quinta-feira (30), mas não acionaram a polícia, Fabrício David Jorge, de 41 anos, esfaqueou a namorada Pollyanna Pereira de Moura, de 35, dentro do apartamento do casal, após matar a mesma, ele mandou mensagem a um amigo e relatou que cometeu o crime.

Depois cometeu suicídio, o amigo ao chegar à residência do casal com um advogado, viu que havia uma poça de sangue no chão, e não conseguiu abrir a porta em seguida acionou a polícia e o Corpo de Bombeiros.

O Casal morava junto a cerca de um ano, Fabricio que estava diagnosticado com Covid-19 era servidor da Secretaria de Saúde (SES) do DF, e Pollyana era enfermeira e funcionária no Ministério da Saúde, e estavam em isolamento devido Fabricio ter se contaminado com o vírus.

O fato ocorrido em Águas Claras, no Distrito Federal, os agentes que estiveram na ocorrência relataram a “cena de terror” encontrada, mencionando que havia sangue em vários cantos do apartamento, e muitos objetos quebrados. Foram encontradas na cena do crime, duas facas. Uma delas o cirurgião dentista utilizou para cortar o pescoço, e estava em sua mão.

Pollyanna estava ferida nos ombros e braços, os corpos foram encaminhados ao IML (Instituto de Medicina Legal), Conforme informações no site Terra Notícias não havia relatos de brigas do casal e que Fabricio era uma pessoa tranquila, Vizinhos escutaram barulhos às 4 horas da manhã, desta quinta-feira (30), mas não acionaram a polícia, Fabrício David Jorge, de 41 anos, esfaqueou a namorada Pollyanna Pereira de Moura, de 35, após matar a mesma, ele mandou mensagem a um amigo e relatou que cometeu o crime.

Depois cometeu suicídio, o amigo ao chegar à residência do casal com um advogado, viu que havia uma poça de sangue no chão, e não conseguiu abrir a porta e acionou a polícia e o Corpo de Bombeiros.

O Casal morava junto a cerca de um ano, Fabricio que estava diagnosticado com Covid-19 era servidor da Secretaria de Saúde (SES) do DF, e Pollyana era enfermeira e funcionária no Ministério da Saúde, e estavam em isolamento devido Fabricio ter se contaminado com o vírus.

O fato ocorrido em Águas Claras, no Distrito Federal, os agentes que estiveram na ocorrência relataram a “cena de terror” encontrada, mencionando que havia sangue em vários cantos do apartamento, e muitos objetos quebrados. Foram encontradas na cena do crime, duas facas. Uma delas o cirurgião dentista utilizou para cortar o pescoço, e estava em sua mão.

Pollyanna estava ferida nos ombros e braços, os corpos foram encaminhados ao IML (Instituto de Medicina Legal), Conforme informações no site Terra Notícias não havia relatos de brigas do casal e que Fabricio era uma pessoa tranquila, a polícia (PCDF) investiga o caso.

A psicóloga que atenderia o casal nesta sexta-feira (31), chegou a entrar em contato para confirmar a consulta, de acordo com o portal Metrópoles.


Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias